Manuscrito de um olhar de peixe.
Sem mãos para tocar sinestesicamente o outro
Sem um coração parar amar platonicamente
Sem respostas nem perguntas apenas uma espessa interrogação em teus sentidos
Maciço narcisismo hereditário e hedonista
Que me consome durante anos
Entre uma febre e outra de vontades
A alma se imunda de desejo
Disléxico e santificado ainda se mantendo em terra
Um simples tormento físico, causa da embriagues precoce

Sem foto

Anúncios

Com tão pouco que temos
Do que queremos tirar vantagens?
O processo já está em andamento de parto.
Cigarros esfumaçados que se definham aos poucos e somem…
Desligue se desse odor fétido
Às vezes as letras não são o suficiente para nos embriagarmos, dentro de um quarto de hora sem ar condicionado e janelas.
O crime é um protesto contra a anormalidade do regime social
Com tão pouco que temos
Poder manifestar-se sã em ambiente insano
Para atender as necessidades
Em que vidas alheias se afogam em dilúvio
Plena calmaria em prantos torrenciais.

dei